unilever
Nós usamos cookies - os cookies nos informam quais partes dos nossos sites você visitou, nos ajudam a medir a eficácia dos anúncios e pesquisas na web, bem como nos fornecem informações sobre o comportamento do usuário, para que possamos melhorar nossas comunicações e produtos. Saiba mais sobre isso no Aviso de Cookies

Empreendendo e Aprendendo

Conteúdos sobre como administrar e desenvolver bem a sua empresa. Treinamentos, dicas de gestão, notícias sobre o mundo digital e muito mais!

Você sabe o que é intraempreendedorismo? Entenda se o conceito se encaixa no seu modelo de negócio

Duas  cabeças pensam melhor do que uma, e podem fazer a sua equipe e a sua marca brilharem

Quem é empreendedor sabe que é preciso inovar e sempre buscar por soluções para que o seu negócio esteja em alta. Conseguir fazer isso pode não ser fácil, mas algumas estratégias, como saber o que é intraempreendedorismo, são capazes de te ajudar!

Mas, afinal, você conhece o conceito?

Para muitos que estão lendo este artigo, a resposta é ‘não’. E tudo bem, não há nenhum problema nisso! Afinal, você chegou até aqui com o intuito de aprender e expandir os horizontes para melhorar a qualidade da sua empresa, certo?

O que é intraempreendedorismo?

A premissa “duas cabeças pensam melhor do que uma” é a base do intraempreendedorismo, ou seja, essa modalidade de empreendedorismo permite com que os colaboradores de um negócio encontrem oportunidades para a inovação.

É basicamente a empresa dando voz aos seus funcionários para que eles consigam opinar sobre novidades e mudanças. Por meio do intraempreendedorismo, a equipe pode dar sugestões e, até mesmo, criar novos produtos, serviços e processos dentro de um negócio.

A ideia é permitir que o seu time tenha momentos em que se sinta como o próprio empreendedor e, com isso, conquiste mais noção e expertise sobre a profissão.

Qual é a diferença entre intraempreendedorismo e empreendedorismo?

Ambas as modalidades tratam sobre inovação e criatividade, e visam resolver algum problema, dor de cabeça ou escassez percebida no mercado de atuação do empreendedor ou do intraempreendedor.

A principal diferença entre empreendedorismo e intraempreendedorismo é o ambiente no qual cada modalidade ocorre.

Enquanto um empreendedor não tem lugar para atuação, um intraempreendedor deve ser funcionário de uma empresa e conhecer processos e projetos internos da marca, uma vez que ele pode sugerir melhorias e mudanças para algo que já exista naquele espaço.

É bem comum, ainda, vermos intraempreendedores tendo ideias ligadas a inovação e criatividade relacionadas a aspectos que já existem dentro da marca, como a interação e o relacionamento com os clientes.

Por outro lado, ideias relacionadas a conceitos completamente novos, sem base prévia em outros elementos, podem muito bem acontecer e serem a solução para alguma dor da empresa.

O intraempreendedorismo e as suas vantagens

O intraempreendedorismo pode parecer uma modalidade muito incerta e arriscada para alguns donos de negócios que estão cogitando utilizá-la em suas próprias empresas, ainda mais quando falamos de empreendedores iniciantes.

Mas a verdade é que ele pode se revelar muito positivo, e apresentar diversos benefícios para uma equipe profissional.

  • Um exemplo de intraempreendedorismo que pode funcionar é usar a técnica como retenção de talentos. Para isso, basta dar voz aos colaboradores de uma empresa, o que pode tornar ainda mais fácil a descoberta de talentos escondidos, assim como valorizá-los e proporcionar oportunidades para que eles brilhem. É uma maneira de incentivar os colaboradores;
  • Outro ponto positivo do intraempreendedorismo é que ele consegue estimular a criatividade e a inovação no ambiente de trabalho, o que pode ser muito bom. Isso é capaz de manter um clima saudável e ajudar com a solução de conflitos, por exemplo. Sem contar que os custos podem ser reduzidos por conta de sugestões de  funcionários;
  • Por fim, o intraempreendedorismo pode ser visto como um diferencial por diversos colaboradores, empreendedores e até pelo público, já que não são todas as empresas que permitem com que funcionários tenham participações tão ativas em assuntos internos.

Um exemplo de intraempreendedorismo – o case que deu certo!

As chances de você ter desfrutado de algo que surgiu por meio do intraempreendedorismo são altíssimas e, talvez, você nem saiba disso!

Você com certeza já clicou em ‘Curtir’ no Facebook, não é mesmo?! Pois saiba que o recurso surgiu por meio de um programa de ideias em que os funcionários da empresa enviavam sugestões: como podemos notar, o famoso botãozinho foi uma delas.

Apesar de ser uma ideia simples, ela mudou para sempre o modo como usamos as redes sociais, e foi capaz de impulsionar outras mudanças ou criações em diferentes plataformas. Ou seja, ela virou um elemento reconhecido em escala mundial.

Dicas para aplicar o conceito de intraempreendedorismo no seu negócio

Entendeu o que é intraempreendedorismo e ficou interessado na ideia, mas está meio inseguro quanto a por onde e como começar? Não se preocupe!

Nós, do Compra Agora, vamos te dar algumas dicas que podem te guiar por essa jornada. Olhe só:

1 – Escute todos os seus colaboradores

Antes de implementar o intraempreendedorismo em seu negócio, procure descobrir a opinião de seus colaboradores sobre a situação atual da empresa. Esse pode ser um ótimo início para descobrir mais sobre a visão que eles têm, e para encorajá-los a serem mais participativos.

2 – Estimule a inovação e a criatividade

Tente sempre estimular fatores como a criatividade e a inovação em seu negócio. Dessa forma, em um momento de necessidade, seus colaboradores não se sentirão enferrujados ou receosos a deixar o lado 100% prático e racional em segundo plano por alguns instantes.

3 – Lance um problema a ser resolvido

A melhor forma de dar a oportunidade para que seus funcionários tenham esse momento de intraempreendedorismo é lançando um problema, de preferência real, e pedir a ajuda deles para solucioná-lo.

Assim, não há pressão ou competitividade para chegar em resultados, e tudo pode acabar fluindo com mais naturalidade.

4 – Comemore tudo o que foi levantado

Cada pequeno comentário ou sugestão deve ser valorizado e comemorado, porque as grandes ideias surgem assim.

Sem contar que uma dose extra de ânimo e valorização pode incentivar ainda mais a inovação, a criatividade e o intraempreendedorismo em um negócio.

5 – Analise resultados

Finalmente, estude o que foi levantado por seus funcionários e aproveite o que pode ser de fato utilizado. É interessante, também, compartilhar com eles como essa experiência foi e o quão importante a participação de cada um deles é para você. Caso veja a possibilidade, que tal presentear a melhor ideia com um dia de folga ou até mesmo um bônus?

Em um mundo influenciado pela tecnologia como o nosso, mudanças e inovações surgem a todo o instante. Agora que você já sabe o que é intraempreendedorismo entende que, se bem aplicado, ele pode ser muito vantajoso e melhorar ainda mais a qualidade do relacionamento que você tem com seus funcionários – pronto para testar?


Veja também